Em Busca do Sentido da Vida – Augusto Cury

Depois de longos minutos com olhos atentos nas grandes prateleiras de uma livraria, fiquei indecisa entre 4 títulos. Sempre tenho vontade de levar todos, embora tenha jurado que só compraria mais um livro quando terminasse de ler os que me esperam há anos no armário, então pedi para que o Du escolhesse por mim.

Mergulhei no mundo fascinante do professor Júlio Verne, personagem principal do livro “Em Busca do Sentido da Vida”. Segundo o site Infoescola, esse livro é de uma sequência da obra O Colecionador de Lágrimas, que eu, inclusive, não li e por isso utilizarei parte da resenha do site para a contextualização.

Júlio Verne é um conceituado professor de história, expert nos eventos que marcaram a Segunda Guerra Mundial. Subitamente o personagem passa a ser perseguido por sonhos terríveis e noites insones, durante as quais revê os atos atrozes cometidos pelos alemães na época do embate global. Se tudo, porém, se resumisse a uma série de pesadelos, mas infelizmente eles se revelam reais e consistentes.

No livro “Em Busca do Sentido da Vida”, para tentar mudar a história da humanidade o professor decide ser cobaia de uma pesquisa científica inovadora e fantástica, uma viagem ao passado. Sua intenção é evitar que a Segunda Guerra Mundial seja desencadeada e eliminar do curso histórico as monstruosidades praticadas pela raça humana.

O texto envolvente narra as experiências de Júlio Verne de volta ao passado, onde ele conheceu judeus em busca de liberdade, livrou mulheres e crianças da morte, permaneceu meses como refugiado nos campos de concentração de Auschwitz – o maior símbolo do Holocausto,  e fugiu de soldados de Hitler.

Inúmeras tentativas frustradas de mudar o curso da história, até que se vê cara a cara com Hitler ainda na adolescência. Por acreditar no poder transformador da educação, o professor se dedica, sem sucesso, a tornar boa a personalidade de um dos maiores carrascos da história da humanidade.

Escrito por Augusto Cury, autor de diversas obras que abordam a natureza psicológica, centrados na Inteligência Multifocal. Durante todo o texto você mergulha no tempo com professor Júlio, se aflige com o desespero dos judeus,  sente as dores de cada uma das torturas e assume para si o objetivo de mudar para melhor a humanidade, sempre em busca do sentido da vida.

Já li outros livros do autor e me apaixonei por todos eles. É sempre uma reflexão do modo como nos relacionamos socialmente e o quanto isso influencia e reflete na nossa saúde mental. “Em Busca do Sentido da Vida” foi uma leitura muito gostosa, porque retrata, sobretudo, uma realidade histórica muito intensa e que devemos conhecer. Texto impecável e envolvente! Super recomendado para quem gosta de história, de estudos da personalidade humana e da nossa responsabilidade no mundo em que vivemos.

Vale a leitura.

 

116031407SZ__60178_zoom

Deixe uma resposta