Carnaval em Minas Gerais: Delfinópolis e Capitólio

12736712_1226012604093057_763385928_o

Não tenho o espírito mais aventureiro que conheço, mas, desde que consigo lembrar, gosto muito de viajar. Eu nunca havia viajado com meus amigos de infância e essa ideia surgiu há alguns meses numa reuniãozinha em casa. Decidimos passar o carnaval juntos em Minas Gerais para desbravar algumas cachoeiras e os cânyons mineiros.

Delfinópolis

A cidade onde nos hospedamos, na casa mineira da minha mãe, é um município brasileiro do sudoeste de Minas Gerais, há aproximadamente 330 km de Campinas. Com pouco mais de 8 mil habitantes, Delfinópolis atrai turistas por estar localizada próxima a Serra da Canastra e ter belas cachoeiras. Para chegar até a cidade é preciso atravessar o Rio Grande numa balsa e para a travessia é cobrada uma taxa de 10 reais, em períodos de festas a fila na balsa pode demorar horas, mas há sempre um vendedor de água na fila para refrescar sua sede e próximo ao porto há alguns comércios para entreter o tédio da espera.

Delfinópolis não possui muita estrutura, mesmo na área urbana, e por isso é importante levar dinheiro em espécie, já que nos fins de semana e feriados os bancos não funcionam e até onde sei, mesmo durante a semana às vezes o dinheiro nos bancos acabam. Além disso, maioria dos estabelecimentos comerciais não aceitam pagamento em cartão.

Outro ponto importante de Delfinópolis é que não há muitas opções de restaurantes. Há algumas pizzarias na cidade e lanchonetes na praça. Há diversos minimercados e lojas de produtos regionais, como o queijo canastra, doce de goiaba e outros embutidos deliciosos. Dá vontade de comprar todos os queijos e doces, já que há uma grande variedade e os preços são justos.

12735928_1226017337425917_493196785_n

Dessa vez a espera foi só de uma hora na fila da balsa. (É só clicar na foto que a qualidade melhora).

12729125_957124241047736_7290898716232057963_n

Delfinópolis e a típica calmaria mineira. Foto: Liana Gomes (É só clicar na foto que a qualidade melhora)

Como minha mãe e o Carlos Eduardo, namorado dela, conhecem bem a cidade e as cachoeiras, nos levaram em lugares super bonitos e onde era possível ir de carro comum, já que, por ser localizada próxima a Serra da Canastra, em algumas das cachoeiras de Delfinópolis é mais fácil chegar com carros 4X4. No próximo post vou falar sobre nosso carro, inclusive.

Cachoeiras do Claro

Na verdade o que se vê como “Cachoeira do Claro” na internet é um complexo de cachoeiras próximo ao centro de Delfinópolis, mas é preciso seguir por um caminho de terra e não se esqueça de verificar se o estepe do carro está em boas condições, afinal, nunca se sabe quando você vai precisar dele (vou falar da saga do pneu furado no próximo post).

O complexo do Claro tem estacionamento próprio, lanchonete, pousada e área para camping, parece uma boa ideia, mas toda essa estrutura fica distante das cachoeiras. O caminho do estacionamento até as cachoeiras é de trilha na mata com obstáculos de descidas e muitas pedras, ou seja, levar caixa térmica não é uma boa ideia. Nós levamos uma caixa térmica com bebidas e comida, além de bolsa com protetor solar e toalha, e tudo isso pesou muito nas trilhas.

O complexo é formado pelas cachoeiras da Gruta, da Paz, Tombo, Cidade das Pedras e Tenebroso, não necessariamente nessa ordem. Nós não fomos em todas as cachoeiras porque começou a chuviscar e a recomendação é que com chuva os visitantes se afastem das margens. As cachoeiras demandam um dia inteiro de visitação e por isso não conseguimos conhecer outras áreas na cidade, já que o carnaval passou voando. Foi cobrada uma taxa de 20 reais por pessoa para que tivéssemos acesso a todas as cachoeiras e achei o preço justo.

Veja fotos:

12722012_1226016974092620_258182416_n
Cachoeira da Paz. (É só clicar na foto que a qualidade melhor um pouco).
12699224_1226017054092612_523875459_o
Cachoeira da Paz. (É só clicar na foto que a qualidade melhora).
12765790_1226017194092598_832096880_o (1)
Du contemplando a queda d’água

Capitólio

Minha mãe sugeriu que fizéssemos um passeio de chalana em Capitólio, uma cidade há aproximadamente 160 km de Delfinopólis e há 365 km de Campinas. Fui pesquisar sobre o passeio e nos apaixonamos, coincidentemente várias pessoas do meu Facebook começaram a postar fotos lindas de lá.

Há diversos pontos turísticos maravilhosos em Capitólio, mas, como só podíamos passar um dia, optamos por comprar o passeio de chalana que levava até o Lago de Furnas, onde estão os cânyos mineiros.

Chalana

A Chalana do Lago de Furnas realiza os passeios para as cachoeiras dos cânyons e da Lagoa Azul em Capitólio. Os Cânyons com suas formações rochosas que revelam um cenário surpreendente e belo. A Lagoa Azul completa o passeio, com uma beleza exuberante de água cristalina com formações de piscinas em tons de verde esmeralda. 

chalana
Chala do Lago de Furnas – Foto: Portal da Chalana

De acordo com o site da Chalana o clima da região é convidativo o ano todo, mas enquanto eu pesquisava sobre o passeio encontrei posts em blogs de pessoas que foram em período de seca e as águas nas cachoeiras estavam bem baixas. Como fui  em fevereiro, após longo período de chuvas em janeiro, o cenário estava lindo.

O ingresso custou 40 reais cada e a compra foi bem prática, já que só é possível comprar pelo próprio Portal da Chalana e há bastante facilidade de pagamento. Se você pretende fazer esse passeio e não tem muita certeza ainda, é bom ficar atento ao site porque em alta temporada os ingressos se esgotam em dias. Percebi que algumas vezes quando esgota eles abrem novas turmas, mas não é sempre e no dia que fui ao passeio vi que algumas pessoas tentaram comprar na hora e não conseguiram.

Um aspecto negativo desse passeio foi o ponto de embarque para a Chalana. No site eles pedem para que os passageiros cheguem ao ponto de encontro no máximo às 9:30h, mas além de não ter chegado ninguém nesse horário, não havia sinalização de onde deveríamos esperar por algum funcionário da Chalana. Perguntei para outros barcos e eles disseram que na verdade ela só chegava às 10h e mesmo assim tivemos que procurar quem era o funcionário na organização da fila. Se você chegar cedo, nós chegamos às 9h, leve comida para a espera. Há um grande restaurante na frente do ponto de embarque, mas ele não vende nada no café da manhã. Nada mesmo.

Na Chalana o passeio foi bastante tranquilo. Há um bar dentro da Chalana com um delicioso pão de queijo recheado de linguiça, água, refrigerante e porções, mas, novamente, é importante levar dinheiro em espécie, já que o bar só aceita pagamento em dinheiro. Veja o cardápio:

chalana

Além da Chalana, há a opção de fazer o passeio com lancha (é o dobro do preço) e até de helicóptero (quando perguntei custava 90 reais por 7 minutos de passeio).

Veja fotos:

12318289_1226004250760559_550481048_o
Os amigos na Chalana
12528257_1226004240760560_1439505753_o
Chegando na cachoeira dos Cânyons
12755320_1226003994093918_683132468_o
Com minha mãe e o namorado dela, Carlos Eduardo, só no “tibum” da cachoeira.
12751942_1226004217427229_1576863962_o
Lugar lindo
12751643_1226004277427223_272390066_o
Eu e meu amor aventureiro
okaoka
A turma toda reunida (é só clicar na foto que a qualidade melhora)

Alto dos cânyons

Nas margens da rodovia BR-050, que utilizei para ir até Capitólio, há um acesso para o alto dos cânyons para quem quiser observar a paisagem e registrar o momento. Nós passamos por esse ponto pela manhã e por medo de nos atrasarmos para o passeio deixamos para voltar a tarde e não foi uma ideia muito boa. No período da manhã, antes do passeio, por volta das 9h era bem fácil estacionar, enquanto a tarde haviam muitos carros. Vale lembrar que em Minas Gerais os acostamentos são quase inexistentes nas rodovias. Muitas pessoas estacionaram seus carros sobre a grama e foram multadas. Encontrei um vaga num bolsão de estacionamento, mas eles são raros e por isso muito disputados.

Para compensar o estresse de procurar uma vaga para estacionar, depois de caminhar por uma trilha, a vista lá do alto dos cânyons é maravilhosa.

12736594_1226004137427237_1123177843_o
É só clicar na foto que a qualidade melhora
12736499_1226004150760569_1061954223_o
Vista linda (só clicar na foto que a qualidade melhora)

Para saber mais detalhes:

Deixe uma resposta